O segredo do café com manteiga é o fim do café espresso!

segredo-cafe-bullet-proof-Escola-Eduardo-Cirilo-Método DeRose-Porto-viver em alta performance.jpg

"O que sabemos é uma gota, o que não sabemos é um oceano.” Isaac Newton

O café com manteiga, mais conhecido por Bulletproof Coffee, é praticamente uma devoção nos EUA e na Inglaterra para a conquista da Alta Performance. A energia física e mental que ele proporciona, torna esta bebida totalmente diferente de qualquer outro tipo de café que conheças ou tenhas tomado. É o fim do café espresso!

Café é bom!

Manteiga é bom!

Gordura saturada é bom!

Já não existem dúvidas sobre isso… mas infelizmente nas últimas décadas foram demonizadas (um pouco semelhante ao ovo). Apesar de lhes atribuirem problemas de saúde, na realidade nunca tiveram nada a ver com eles.

Mas, felizmente o mundo está a abandonar hábitos de dietas obsoletas e a abraçar novamente estes alimentos. De todo o modo… é importante ter em mente que na nutrição tudo depende da dose e do contexto.

Paracelso afirmou que “Só a dose faz o veneno.” Isto quer dizer que por melhor que seja o alimento, se exageras na quantidade ingerida ele deixa de ser saudável e seguro. Faz sentido?

Como é que começou a febre pelo café com manteiga?

Bulletproof Coffee: o café com manteiga mais conhecido

Tudo começou com o Dave Asprey, um jovem de Silicon Valley, já multimilionário com os seus sucessos no mundo digital conquistados, mas com um risco elevadíssimo de morrer de ataque cardíaco devido ao seu peso excessivo.

Tentou variadíssimas dietas (Zone, Atkins, etc…) mas sempre sem resultado até se começar a dedicar ao autoconhecimento e tornar-se num dos biohackers mais mediáticos dos nossos tempos.

A sua verdadeira história começa em 2004, numa viagem ao Tibete onde se deparou com o paradoxo de em altitude ele estar coberto de roupa mas os locais andarem simplesmente de t-shirt.

A história que o Asprey gosta de contar, é que quando bebeu a bebida local, o chá de manteiga do Tibete, ele começou a sentir-se fantástico e cheio de energia.

No seu blog ele escreveu: “It's the only thing that keeps you going at altitude, and the locals drink up to 40 glasses a day!”

Aquele foi o momento que transformou a sua vida e o levou a desenvolver a marca Bulletproof Coffee que agora é famosa nas Américas e na Europa.

Se fizeres uma pesquisa no Google por “Bulletproof Coffe” vais encontrar centenas de artigos das mais variadas fontes: desde bloggers a publicações como a Vogue e o Telegraph a dedicarem páginas à bebida.


O irmão mais velho do Bulletproof Coffee: o chá de manteiga do tibete

Conhecida como po cha, a mistura original que o Asprey bebeu, conta com chá preto, água, sal e manteiga de Iaque – um bovino comum em alguns locais da Ásia.

Os tibetanos consideram-na como a bebida predileta, sendo também bem popular na Índia e no Nepal. Segundo o site Tibet Travel, ela é consumida no pequeno almoço e em momentos em que é preciso ter uma energia extra para continuar acordado e atento.

O chá preto em questão é o Pu-Ehr, o mais oxidado de todos. A manteiga é feita com o leite do Iaque, com um sabor mais forte que o de vaca, próximo ao de cabra. O site sugere que, para os turistas, o chá de manteiga pode assustar. Mas, com o tempo, fica difícil viajar sem experimentar este sabor tão característico.

Agora, vou-te explicar o porquê do uso da manteiga.

5 motivos para usares manteiga no café

  1. Somente a manteiga das vacas alimentadas com pasto (origem biológica) possui as gorduras adequadas que regulam o colesterol. A manteiga produzida de animais alimentados com pasto possui a melhor relação de ácidos graxos ômega 6 com o ômega 3 (o qual reduz a gordura corporal) e é uma boa fonte de vitamina K, ambos os quais, de acordo com estudos científicos, reduzem o risco de doenças do coração.
  2. Proporciona gorduras saudáveis para o cérebro e no corpo cria paredes celulares (membranas) e hormonais. O ácido graxo de cadeia curta, que antes era considerado mau, tem sido relacionado com a prevenção de doenças neurodegenerativas, maior gasto de energia, e também, é considerado anti-inflamatório e preventivo de futuras doenças cardíacas.
  3. Tomar os dois juntos coloca o teu corpo no hábito de queimar gordura todos os dias. O ácido linoleico conjugado (CLA), o qual se encontra neste tipo de manteiga, tem demonstrado reduzir a massa de gordura corporal, especialmente em pessoas com sobrepeso.
  4. Este café, originalmente chamado de café “Bulletproof” (à prova de bala), dar-te-á energia, assim como o aumento da função cognitiva que tu podes literalmente sentir quando entras em ação após tomar – e sem choque. Misturado com gorduras mais saudáveis como o óleo de coco, esta bebida aditivada ajudará a produzir cetonas, as quais são criadas quando o teu corpo cria energia a partir da gordura, ao invés dos hidratos de carbono .
  5. Duas colheres de sopa de manteiga no teu café é tudo o que precisas para substituir o pequeno almoço completo (não diariamente), fazendo deste café uma alternativa rápida a caminho das tuas atividades.

Motivos para usar o MCT oil ou o óleo de coco no café

Óleo de coco

O óleo de coco tem atraído a atenção de muitos consumidores porque possui inúmeros benefícios para a saúde. Estes benefícios vão desde o controlo do peso, até ao fortalecimento do sistema imunológico.

Na sua composição, o óleo de coco possui MCT (Medium chain triglycerides) ou TCM – Triglicerídeos de cadeia média. Eles aumentam o metabolismo, possuem propriedades antimicrobianas, reduzem o colesterol, além de serem uma ótima fonte de energia.

MCT Oil

O óleo MCT (mediun chain triglycerides) é na verdade a sintetização dos MCTs encontrados numa fonte natural, que é o óleo de coco.

Os benefícios são muito melhores do que os do óleo de coco puro: facilita a absorção dos nutrientes, acelera o metabolismo, ajuda no controlo do peso, reduz a gordura armazenada no corpo, é uma excelente e rápida fonte de energia, clareia os pensamentos, ajusta o nível hormonal e melhora a disposição.

Apesar da indústria do óleo de coco sustentar a ideia de que o óleo de coco é uma grande fonte de MCTs, na verdade o óleo de coco possui apenas 62% de óleo MCT.

Considerações:

• Óleo de coco é bom para a tua dieta, porém possui ácido láurico em abundância, o qual não funciona como óleo MCT no organismo.

• Quando fores consumir o óleo MCT, presta atenção aos rótulos, pois há chances de estares a ingerir muito pouco dos benefícios da cadeia MCTs (C8 e C10), e muito do ácido láurico, que é barato e ineficiente.

Isto explica porque alguns tipos de MCTs causam instabilidade intestinal e irritações na garganta, e outros não.

oleo-de-coco-tcm.jpg

A LISTA DE ÁCIDOS GRAXOS ENCONTRADOS NO ÓLEO DE COCO:

Estes são os principais tipos de ácidos graxos encontrados no óleo de coco, mas os 3 primeiros comportam-se no corpo como um verdadeiro MCTs. Quer dizer, sobrepõe a carga metabólica de ser processado no fígado e rapidamente se tornam energia para o cérebro e músculos.

C6, ÁCIDO CAPRÓICO – MENOS DE 1% DO ÓLEO DE COCO

A percentagem deste ácido encontrado no óleo de coco é pequeno, porém é necessário removê-lo pois, além de ter um mau sabor, pode causar disfunção gástrica ou estomacal. Se o teu óleo MCT genérico faz a tua garganta queimar ou tem um sabor estranho, uma razão pode ser porque a destilação não removeu o suficiente de C6.

C8, ÁCIDO CAPRÍLICO – APROXIMADAMENTE 6% DO ÓLEO DE COCO

Tem potentes propriedades antimicrobiais (muito mais do que o ácido láurico) que ajuda a manter saudável o intestino e é rapidamente metabolizado no cérebro. O C8 é metabolizado em apenas 3 etapas para se tornar ATP, o combustível celular que usamos. O açúcar precisa de 26 etapas. E por isso o C8 é tão eficaz para aumentar a saciedade. São necessárias 18 colheres de óleo de coco para se conseguir 1 colher de C8.

C10, ÁCIDO CÁPRICO – APROXIMADAMENTE 9% DO ÓLEO DE COCO

C8 e C10 são os únicos óleos MCTs que se transformam rapidamente em ATP sem passar pelo fígado, porém o C10 tem a sua conversão em energia mais lenta do que o C8. Precisas de 6 colheres de óleo de coco para teres 1 colher de C10.

C12, ÁCIDO LÁURICO: 50% OU MAIS DO ÓLEO DE COCO

Passa pelo fígado para ser convertido imediatamente em energia como os outros MCTs acima. Por isso é mais precisamente definido como um LCT, e não um MCT. Aumenta o colesterol mais do que qualquer outro ácido graxo (não necessariamente uma coisa má). É comumente citado por ter benefícios antimicrobiais.

C14 E SUPERIORES

São os amplamente reconhecidos LCTs (Long chain fatty acids) ácidos graxos de cadeia longa no óleo de coco, na maioria saturados, incluindo o ácido steárico (C18:0), ácido oleico (C18:1) e ácido linoleico (18:2). A percentagem exata de cada um depende da região onde o coco foi cultivado, tempo de colheita e outras características de produção.

Eles são bons como fonte de energia, mas são amplamente disponíveis em outros óleos, e não terão benefícios se comparados ao verdadeiro MCT.

Óleo de coco vs MCT Oil

Juntando as peças deste puzzle e organizando as ideias, seja MCT ou simples óleo de coco, escolhe um bom produto, um MCT tem que dizer no rótulo que AGs estão nele contidos para poderes ter a certeza do que estás a tomar com o teu café.

Quanto ao óleo de coco, opta por um óleo de coco virgem de pressão a frio. Uma boa dica é escolheres o óleo pelo aroma, quanto mais aroma a coco melhor produto será!

Ambos podem ter lugar no teu café, tudo vai depender do teu objectivo. O óleo de coco usa-se mais como um substituto a óleos alimentares comuns ou uma gordura mais saudável. O MCT Oil dá-te um kick energético e melhora significativamente a tua performance mental.

Eu uso este último para o meu Bulletproof Coffee.

segredo-cafe-bullet-proof-Escola-Eduardo-Cirilo-Método DeRose-Porto-viver em alta performance

Como preparar um Bulletproof Coffee perfeito

Como já percebeste até agora, esta bebida ficou famosa por ser rica em gordura saturada, pobre em hidratos de carbono, cremosa e saborosa.

Aqui vai a versão do Blog Viver Em Alta Performance:

Ingredientes

  • 2 chávenas de café de origem biológica.
  • 1-2 colheres de sopa (no mínimo) de manteiga biológica sem sal.
  • 1-2 colheres de sobremesa de MCT oil (óleo de coco fraccionado ou simplesmente óleo de coco extraído a frio).
  • podes ainda usar especiarias (canela por exemplo) e cacau em pó (puro e biológico).
  • Liquidificadora ou varinha mágica com copo para misturar tudo.

Instruções

Ferve o café. Pode ser espresso, de filtro, prensa francesa, etc. Aconselho-te a pré-aquecer o copo misturador (para isso basta colocares água fervida no liquidificador enquanto o café ferve). Uma vez com o café pronto, esvazia o copo misturador, coloca o café, a manteiga, e o MCT Oil.

Os extras: canela e cacau em pó (ambos de origem biológica). Mistura durante 20 a 30 segundos até se formar uma mistura com espuma e cremosa.

Está pronto a ser saboreado! É o momento de desfrutar o início de um dia cheio de vigor e lucidez em Alta Performance.

segredo-cafe-bullet-proof-Escola-Eduardo-Cirilo-Método DeRose-Porto-viver em alta performance.jpg

6 erros comuns a evitar

  1. Nem todo o café é igual. Se não for biológico e conter tóxinas deixar-te-á letárgico e irritativo. Por isso escolhe café biológico, livre de químicos.
  2. Usa apenas manteiga biológica de vacas alimentadas com pasto. A manteiga dessa origem tem uma composição de gordura diferente, porém não mistura tão bem, o seu sabor não é tão bom e não carece de gorduras lipossolúveis (daí ser considerado bulletproof, à prova de bala). Não uses manteiga light ou qualquer outro substituto de manteiga!
  3. Apenas a manteiga NÃO faz o teu café ser Bulletproof. O MCT oil é o que promove o alto nível de energia, queima de gordura corporal e alta performance do teu cérebro. Para além disso faz o teu café ficar mais agradável ao palato.
  4. Não uses o café com manteiga como substituto das refeições. Ele satisfaz bastante e por isso é tentador. Usar algumas vezes por semana é aceitável mas a substituição de refeições compromete o teu balanceamento dos macronutrientes vitais.
  5. Mistura, mistura, mistura…. ou então não vai saber o mesmo. Para ele ficar ricamente cremoso e saboroso necessitas de um liquidificador.
  6. Procura não usar nenhum tipo de adoçantes.

E agora?

Desfruta desta nova bebida, sabendo que por chávena consumirás cerca de 255 Calorias, 28.5g Gorduras, 1g Hidratos de Carbono, e 0g Proteína.

Ele deve ser ingerido pela manhã, pois garante um melhor desempenho do cérebro, aumenta a concentração e o foco e ainda ajuda na perda de peso.

Toca a aplicar estes conceitos!

Se gostaste, vais então gostar de acompanhar semanalmente o blog Viver Em Alta Performance. Já agora, faz um share clicando nos botões de partilha aí na tua frente.

Um forte abraço,

 CIRILO

CIRILO

Ah, e não te esqueças

Agora é a melhor hora para começares a Viver Em Alta Performance. Aplica o que acabaste de ler e transforma a tua vida positivamente. É altura de passares para o próximo nível. Acredita em ti, não aceites desculpas e faz acontecer.

Complementa a leitura com estas recomendações:

Fontes de referência