Paixão, ira, inveja, amargura… Como lidar com sentimentos inconvenientes?

stress-ansiedade-altaperformance-performance-Escola-Eduardo-Cirilo-Método-DeRose-Porto-portugal-viveremaltaperformance11.jpg .jpg

Já te sentiste incomodado por causa de algum sentimento que não gostarias de sentir?

As emoções que sentimos nem sempre são fáceis de manejar. Não temos controlo de como, nem quando eles surgem. Alguns sentimentos admitimos mais facilmente ter.

Nós até compartilhamos a respeito com os amigos: frustração, tédio, auto-piedade, tristeza, impaciência, insegurança ou intimidação, mas outros não são socialmente aceites e fazemos o possível para camuflá-los.

Quando vezes não negas, até para ti mesmo, que tens estes sentimentos: ira, paixão, inveja, ganância, amargura?

Neste artigo vou explicar-te 5 técnicas para lidares com os sentimentos inconvenientes e Viveres Em Alta Performance.


Como lidar com sentimentos inconvenientes

Quando há um sentimento forte que te incomoda, naturalmente buscas a saída de emergência. Queres-te livrar do incómodo o mais rápido possível.

Existem as pseudo-soluções mais usadas, como fingir que nada está a acontecer, fazer de conta que “não é comigo” e/ou ignorando o fato de que este sentimento te está a afetar o comportamento.

Se alguém aponta o que estás a sentir, ficas autoritário e na defensiva. Ou então justificas-te, ao dizer que “eu nasci assim, eu vivi assim” e “os incomodados que se mudem”.


Factos irrefutáveis sobre as emoções

É preciso enfrentar a realidade

Negares os sentimentos pode parecer uma solução rápida, mas é uma pena que não te traga o efeito desejado. É como tentar manter vários balões de ar debaixo da água na piscina. Sempre há algum que escapa do teu controlo e aparece à vista de todos.

Tentar ignorar ou esconder os sentimentos não faz com que se dissolvem nem neutraliza a influência que eles têm sobre ti. É como queijo fresco que se guarda por tempo demais, cheira mal e fica difícil de pegar.

Emoções não duram para sempre

Se souberes como acelerar este processo, vais ter mais consciência sobre ele. Não há boas ou más emoções, porque são definidas pelo contexto. Dizer que não sentir medo é bom é um erro cognitivo.

Alguém está num jardim zoológico, olha para uma jaula com um leão e sente-se seguro, mas a certa altura, a porta da jaula abre e o leão sai. Obviamente, é aconselhável sentires medo porque assim vais fugir depressa e graças a isso talvez te possas salvar. Se não tiveres medo do leão, provavelmente estarás mais disposto a fazer algo estúpido ou a não fazer nada ou a chegar a ele e acariciá-lo. Qual seria o resultado mais previsível?

Não te identifiques com emoções, observa-as.

Se tu disseres: “Estou irritado”, vais programar a entrada das emoções ao nível da personalidade, ao nível da identidade. Na verdade, estarás a dizer que eu = emoção.

Isto não é verdade, porque tu és o seu criador: tu a crias, tu a produzes, e, sendo assim – tu está também a senti-la. É melhor tu dizeres: “Estou a sentir medo” em vez de: “Estou com medo”.

Só tu és responsável pelo que estás a sentir, mais ninguém.

Não digas por exemplo que o Carlos te irritou. Em vez disso é melhor dizeres: “A minha interpretação do que o Carlos tem dito resultou em eu estar a sentir irritação”. Fazendo algo assim, vais voltar a agir e não irás a ser sujeito das ações de outras pessoas.

emoçoes-combate-negativas-positivas-altaperformance-performance-Escola-Eduardo-Cirilo-Método-DeRose-Porto-portugal-viveremaltaperformance14.jpg .png

5 Técnicas para lidares com sentimentos inconvenientes

Agora vamos passar diretamente a técnicas através das quais tu vais conseguir lidar com sentimentos inconvenientes:

Muda a posição corporal

Se estavas curvado, deves-te colocar direito ou até levantares-te, e começa a fazer gestos adicionais.

Espreguiça-te, pois o corpo influencia estados emocionais

Espreguiça-te. Só o fato de levantares o queixo para cima do horizonte, de esticar os braços, do teu peito estar mais aberto, automaticamente vai-te causar mudanças hormonais.

Vai levantar o teu nível de testosterona, baixar o nível de cortisol e sentires-te naturalmente melhor.

Muda a entoação da tua voz

Se estavas a falar de uma certa maneira e estavas com stress, agora começa propositadamente a falar de outra maneira e assim a tua reação emocional vai ser completamente diferente.

Podes até exagerar para o teu cérebro receber um sinal concreto de que deves mudar de emoção.

Respira fundo

Assim tu vais-te sentir aqui e agora e vais conseguir observar as emoções sem te identificares com elas. Usando a tua respiração tu podes controlar/sublimar as tuas emoções.

Quando estás a andar por tua casa e de repente bates, por exemplo, uma cómoda, em vez de cerrares os dentes respira fundo; vais ver os teus músculos a relaxar.

Vais voltar a sentires-te no aqui e no agora e definitivamente vais sair das emoções ligadas a histórias relacionadas com o passado ou o futuro.

Observa as tuas emoções

Depois de respirares fundo e mudar o ambiente, observa as emoções.

As técnicas de meditação ensinam a observar emoções sem as julgares.

E agora?

Se gostaste, partilha o artigo, visita o meu instagram (profcirilo) e vem visitar-me à minha escola para fazermos uma Aula Personal ou uma sessão de life coaching para Viveres Em Alta Performance com Qualidade de Vida.

Todos estes conceitos fazem parte de mais de 18 anos do meu lifestyle baseado nos conceitos e nas técnicas do DeROSE Method.

Toca a aplicar estes conceitos para fazer acontecer!

A alta performance é como uma semente. Quando a cultivas, ela desperta.

Algumas palmeiras crescem em três anos, outras em dez. Aquelas que não são nutridas, nunca crescem!

Um forte abraço,

 Prof. Cirilo DeROSE LIFE COACH

Prof. Cirilo
DeROSE LIFE COACH

Ah, e não te esqueças

Agora é a melhor hora para começares a Viver Em Alta Performance. Aplica o que acabaste de ler e transforma a tua vida positivamente. É altura de passares para o próximo nível. Acredita em ti, não aceites desculpas e faz acontecer.

Complementa a leitura com estas recomendações:

- As 6 melhores atitudes para lidares com o stress

- Como combater as emoções negativas

- Como lidar com as emoções

Fontes de referência