Como desenvolver Inteligência Corporal com o DeROSE Method

cirilo_inteligencia_corporal_derosemetho_profcirilo_altaperformance_antas_porto_6.png

O corpo envia-nos sinais o tempo todo. No entanto, muitas vezes não os escutamos ou não sabemos interpretá-los.

Nunca tiveste uma parte do teu corpo a doer, e para não dar uma de fraco, pensaste que a dor eventualmente iria passar e não te preocupaste com isso?

Ignorar os sinais do corpo, é como ignorares os sinais de trânsito ou as luzes amarelas e vermelhas que surgem no carro. Como é que podes ser mais consciente dos sinais do corpo? A resposta está em adquirires mais inteligência corporal. Ela permite que sintas o que acontece realmente dentro de ti e reconheças os "sinais" enviados.

A inteligência corporal é a capacidade de unires o corpo e a mente para alcançares um melhor desempenho físico, emocional e mental. Mas, a inteligência que podemos adquirir não é apenas a lógico matemática ou a emocional ? Não…

Em 1983, na Universidade de Harvard, o professor Howard Gardner desenvolveu o modelo das inteligências múltiplas.

Sabes o que é? Lê agora sobre as inteligências múltiplas.


segredo-cerebro-inteligente-vitaminas-Escola-Eduardo-Cirilo-Método-DeRose-Porto-viveremaltaperformance-11.jpg

O modelo das Inteligências múltiplas de Howard Gardner

Assim como há muitos tipos de problemas para resolver, há também muitos tipos de inteligências. O objetivo de Gardner é de destacar o número desconhecido de capacidades humanas e "inteligências" para sublinhar que essas capacidades são tão fundamentais quanto as tradicionalmente detectadas pelo Quociente Intelectual (QI)

Como resultado deste modelo, o conhecimento das inteligências múltiplas oferece a possibilidade de implantar com máxima flexibilidade e eficiência no desempenho das diferentes funções definidas por cada sociedade.

Até ao momento, Gardner e a sua equipa identificou 12 tipos de inteligência no ser humano:

• Linguística

Caracteriza-se por um domínio e gosto especial pelos idiomas e pelas palavras e por um desejo em os explorar. Exemplo são os poetas, escritores, políticos e líderes religiosos.

• Lógica matemática

Habilidade para raciocínio dedutivo e para solucionar problemas matemáticos. Exemplo são os cientistas, economistas, engenheiros e matemáticos.

• Musical

Identificável pela habilidade para compor e executar padrões musicais em termos de ritmo e timbre, mas também escutando-os e discernindo-os. Exemplo são os músicos, os maestros e os compositores.

• Espacial

Capacidade humana para poder observar o mundo e os objetos de diferentes perspectivas permitindo transformar, modificar percepções e recriar experiências visuais até mesmo sem estímulos físicos. Exemplo são os arquitetos, fotógrafos, jogadores de xadrez, designers e artistas.

• Intrapessoal

Capacidade de conheceres-te a ti mesmo, por exemplo, os teus sentimentos ou pensamentos. É a mais rara inteligência sob domínio do ser humano. Permite à pessoa identificar hábitos inconscientes e transformá-los em atitudes conscientes.

• Interpessoal

É a capacidade de relacionar e se dar bem com outras pessoas. Traduz-se na habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Exemplos profissionais são os psicólogos, professores, advogados, terapeutas e religiosos.

• Naturalista

É a sensibilidade que algumas pessoas mostram para o mundo natural em compreender e organizar os objetos, fenómenos e padrões da natureza, como reconhecer e classificar plantas, animais, minerais, incluindo rochas e gramíneas e toda a variedade de fauna, flora, meio-ambiente e os seus componentes. Exemplo são os ambientalistas e os biólogos.

• Existencial

Abrange a capacidade de refletir e ponderar sobre questões fundamentais da existência. Inclui o significado da vida e da morte. Exemplos são os líderes religiosos e os filósofos.

• Emocional

Mistura entre a inteligência interpessoal e intrapessoal.

• Creativa

Consiste em inovar e criar coisas novas.

• Colaborativa

É a capacidade de escolher a melhor opção para alcançar um objetivo trabalhando em equipe.

• Corporal-cinestésica

Traduz-se na maior capacidade de controlar e orquestrar movimentos do corpo. Exemplo são os desportistas, atores, modelos e bailarinos.

Continua a ler!


cirilo_inteligencia_corporal_derosemethod_profcirilo_altaperformance_antas_porto_7.png

Porquê desenvolver a inteligência corporal

As pessoas com este tipo de inteligência interagem com o mundo preferencialmente através do corpo, mobilizando os seus sentidos. O movimento é também importante para a aprendizagem. Habitualmente têm um bom controlo dos movimentos e manipulam objetos com muita eficácia.

O movimento, o tato e, frequentemente, o sentido de orientação são áreas fortes da inteligência corporal. Como já leste, trata-se de um tipo de inteligência vulgarmente relacionado com os desportistas. No entanto, ela é muito mais abrangente.

Guy Claxton, professor de Ciências de Aprendizagem e co-director do Centre for Real-World Learn, afirma que:

"Nós não temos um corpo, nós somos um corpo! A minha inteligência corporal desenvolveu-se, como parte da sua própria inteligência, com estratégias e capacidades que penso serem a minha mente. Sou inteligente porque sou um corpo. Do corpo que eu existo. A mente não é apenas o cérebro, mas o corpo inteiro. Precisamos repensar as relações entre pensamentos e sensações. O medo e a esperança surgem da ressonância dos nossos órgãos em resposta a eventos. Sem sensações físicas e intuição, não seríamos capazes de perceber as complexidades do nosso mundo ou podermos unir esse entendimento com as nossas necessidades do quotidiano". (Claxton, Body Intelligence, 2015).

Tomar consciência dos movimentos que o corpo executa, traz a capacidade de realizá-los de maneira mais adequada, sem desperdícios de energia. Assim, prestar atenção ao próprio corpo é a ideia básica da inteligência corporal. Uma espécie de autoconhecimento, entendendo o que o corpo é capaz de fazer e quais suas limitações.

Muitas doenças surgem do facto de levarmos o corpo além do que ele é capaz de suportar ou realizar e de maneira brusca. Conhecer e respeitar os limites do teu corpo evita doenças, bem como, possíveis acidentes ou lesões durante as atividades diárias desportivas e de lazer.

A inteligência corporal é também importante para o desenvolvimento de posturas e atitudes que melhoram a tua qualidade de vida e até mesmo o relacionamento interpessoal. Faz sentido para ti?

Vou-te agora explicar como desenvolver inteligência corporal com o DeROSE Method através das suas técnicas.


cirilo_inteligencia_corporal_derosemethod_profcirilo_altaperformance_antas_porto_2.png

Como desenvolver inteligência corporal com o DeROSE Method

cirilo_inteligencia_corporal_derosemethod_melina_flores_asana_profcirilo_altaperformance_antas_porto_1.png

QUALIDADEVIDA.PT

LIVRO INTELIGÊNCIA CORPORAL

No DeROSE Method, usa-se uma técnica denominada de ásana. Ela é principal ferramenta para desenvolver a inteligência corporal. Só respeitando os 3 critérios do gráfico abaixo, pode ser realmente chamado de ásana. Qualquer praticante que chegue nesse ponto, considero que já adquiriu um elevado nível de QIC (Quoficiente de Inteligência Corporal).

A professora Melina Flores, Diretora da escola DeROSE Method Copacabana, no Rio de Janeiro, Brasil, escreveu o seu segundo livro debaixo do tema “Inteligência Corporal”. Passando a citar a autora:

O ásana refere-se à técnica corporal ou procedimento orgânico devendo ser uma posição estável e confortável.

Quando os meus alunos começam a praticar, eles mal conseguem realizar a posição, muito menos vivenciá-la de forma firme e confortável! Só depois de um tempo, com dedicação e prática, é que conquistam este primeiro passo e então percebem que também deve haver uma respiração específica. Aqui dá início à próxima etapa: a existência de uma respiração específica.

Ademais, já tendo conquistadas estas características (posição firme e agradável e a respiração específica), o ásana só poderá ser chamado como tal quando incluir também uma atitude interior – com a consciência na região mais solicitada, com uma mentalização específica sobre essa área e, acima de tudo, com vontade de fazer.”

cirilo_inteligencia_corporal_derosemethod_profcirilo_altaperformance_antas_porto_9.png

Assiste agora ao video de uma demonstração de ásana do DeROSE Method por parte do instrutor Hugo Rua, da escola DeROSE Method Antas, Porto, Portugal, para observares o nível que poderás conquistar se te dedicares a esta técnica.


O ásana é uma das 8 partes técnicas do DeROSE Method: é consciência e movimentação corporal. Nesta coreografia podemos observar o encadeamento de várias técnicas de equilíbrio, musculares, flexibilidade, entre outras. 

E agora, já estás pronto para aumentar a tua inteligência corporal e passares a Viver Em Alta Performance?

Tudo o que precisas de fazer é de passar à ação e observar o progresso acontecer!

Obrigado por dedicares o tempo à leitura deste artigo. Se gostaste, então dá um clique na partilha. Significa muito para mim e ainda estarás a ajudar outras pessoas a terem acesso a este material também.

Visita o meu instagram (profcirilo) e vem visitar-me à minha escola para fazermos uma Aula Personal ou uma sessão de life mentoring para Viveres Em Alta Performance e Qualidade de Vida.

Todos estes conceitos fazem parte de mais de 18 anos do meu lifestyle baseado nos conceitos e nas técnicas do DeROSE Method.

Toca a aplicar estes conceitos para fazer acontecer!

A alta performance é como uma semente. Quando a cultivas, ela desperta.

Algumas palmeiras crescem em três anos, outras em dez. Aquelas que não são nutridas, nunca crescem!

Um forte abraço,

 PROF. CIRILO INSTRUTOR DO DeROSE METHOD ESPECIALISTA EM ALTA PERFORMANCE

PROF. CIRILO
INSTRUTOR DO DeROSE METHOD
ESPECIALISTA EM ALTA PERFORMANCE

Ah, e não te esqueças

Agora é a melhor hora para começares a Viver Em Alta Performance. Aplica o que acabaste de ler e transforma a tua vida positivamente. É altura de passares para o próximo nível. Acredita em ti, não aceites desculpas e faz acontecer.

Complementa a leitura com estas recomendações:

- Anatomia de uma mente perfeita

- 19 Dicas para a Meditação

Fontes de referência